Buscar
  • Audio Et Design

Caixas cornetadas ou não?

Atualizado: 11 de Mai de 2018


A história da minha vida com o áudio está muito ligada à utilização de caixas cornetadas. Isto aconteceu muito pela influência inesquecível de Carlos Correia que se aperfeiçoou e estudou muito o assunto. É interessante que havia no mercado uma certa rejeição às caixas cornetadas, e um dos argumentos, era que as cornetas introduziam distorções. O que tenho a dizer é que uma das maiores fontes de distorções em alto falantes, é o deslocamento excessivo do cone. A corneta por si só já é um freio para o deslocamento excessivo do alto falante, pois o conjunto garganta/corneta oferece uma carga frontal no alto falante e na parte traseira tem uma câmera de compressão que é um verdadeiro colchão de ar. Tudo isso limita os deslocamentos excessivos do alto falante. Acredito que isso é uma boa vantagem para justificar o uso da caixa cornetada. Mas o melhor ainda está por vir!


Uma boa corneta pode dar um ganho acústico de até 9 dBs. Gente isso é muita coisa! Vou dar um exemplo: digamos que eu tenha 2 woofers de 6 polegadas e 200W RMS cada, que dá um total de 400W. E que estão instalados numa caixa com uma corneta dobrada. A sensibilidade dos dois falantes fora da caixa é de 94 dBs. Na caixa eu consegui obter 103 dBs, portanto é um número espantoso. Esta façanha eu consegui na nossa caixa AED 306LA que é uma caixa de Line Array com 3 vias e mesmo assim ficou bastante compacta e com uma eficiência absurda. Todas as 3 vias são cornetadas.


Trocando em miúdos: a eficiência da corneta de graves que uso, 2 alto falantes pequenos de 6 polegadas e 400W total, para se ter o mesmo resultado com outros falantes que não estariam numa corneta, seria necessário usar dois alto falantes com uma potência total de 2.048W. Os alto falantes citados tem a sensibilidade de 96 dBs ( sensibilidade normal para um woofer de 15 polegadas).


Podemos chegar à seguinte conclusão: a minha caixa vai ficar enorme e pesada. Os amplificadores precisam ter uma potência muito elevada e portanto mais pesados. O pior, quanto maior a potência mais caro ele fica. Aprendi também que, quanto maior a potência do amplificador, ele tem um maior índice de defeitos.


Tem uma outra coisa que gostaria de trazer a público que é o seguinte: antigamente muitas pessoas diziam que não gostavam das caixas cornetadas pelo motivo que falei no início.

Atualmente não tenho escutado a mesma coisa. Sabem por que? Acredito que pelo fato de famosas marcas de caixas feitas, principalmente, na Alemanha e Inglaterra terem suas principais caixas cornetadas.


Diante de tudo isso eu acredito que tenho certa razão.


João Américo é empresário reconhecido nacionalmente no segmento de sonorização, com experiência de mais de 40 anos em sistemas de alta performance para áudio. Após cerca de 5 anos de desenvolvimento de caixas de som voltadas para o mercado de áudio profissional, lança a AED - Audio Et Design. A ideia é oferecer ao mercado nacional e internacional produtos diferenciados e exclusivos que atendam às mais modernas especificações e anseios do áudio profissional.

Você ainda não ouviu nada igual

Rua Baixão, 578 , Luiz Anselmo, Salvador - BA / Brasil

40.265-215

© 2018 All rigths reserved Audio Et Design